PC Piauí lança concurso com 350 vagas; veja o edital | Teixeira Concursos (Apostilas Opção)

Pesquisar

9 de abril de 2018

PC Piauí lança concurso com 350 vagas; veja o edital

edital PC Piauí lança concurso com 350 vagas

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí lançou edital do concurso público da PC Piauí com 350 vagas, sendo 50 para delegados, 50 peritos e 250 agentes da PC-PI que serão distribuídos em todo o estado. Veja o edital para o concurso público da Polícia Civil do Piauí publicado no site da organizadora Núcleo de Concurso e Promoção de Eventos (Nucepe PCPI) - Clique abaixo:

Confira o edital para delegado
Confira o edital para perito
Confira o edital para agente de polícia

Delegado - Escolaridade: nível superior em Direito: 50 vagas com salário de R$ 16.391,11.

Agente de Polícia - Escolaridade: nível superior em qualquer área; 250 vagas com salário de R$ 5.736,88.

Perito - Escolaridade: nível superior em Medicina, Biologia, Contabilidade, Engenharia Agrônoma, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Farmácia, Física, Informática, Medicina Veterinária e Química; 50 vagas com salário de R$ 9.834,65.

As inscrições devem ser feitas entre as 9h do dia 16 de abril e as 23h59 do dia 15 de maio deste ano (horário do Piauí), somente via internet, pelo site do Nucepe.

As taxas são de R$ 200,00 para o cargo de delegado, R$ 150,00 para agente e R$ 150,00 para peritos. A prova escrita objetiva para o cargo de delegado será realizada no dia 10 de junho, no horário de 8h30 a 13h30. Já a dissertativa no dia 8 de julho, no horário de 8h30 a 12h30.

As provas escritas objetiva e dissertativa para o cargo de agente de Polícia Civil serão realizadas no dia 10 de junho, no horário de 8h30 a 13h30. As provas escritas objetiva e dissertativa para o cargo de perito serão realizadas no dia 1º de julho, no horário de 8h30 a 13h30.

Segundo o secretário de segurança, Fábio Abreu, a novidade deste concurso é a extinção do cargo de escrivão. A modificação tem como base a lei que tramita na Assembleia Legilastiva para unificar o quadro existente na Polícia Civil.

"O escrivão tem funções que deixaram de fazer sentido ao longo do tempo e hoje não podemos disponibilizar um agente somente para registro de boletim de ocorrência. Todo esse processo, a partir de agora, passará a ser desempenhado pelo agente junto com o delegado", explicou o secretário.
Para Fábio Abreu, a unificação do quadro é visto como um avanço e trará melhorias ao policiamento, com o policial civil direcionado à atividade fim. Ele destacou que uma equipe da Secretaria de Segurança vai coordenar o concurso, com membros dos sindicatos e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

"Nosso objetivo é que este concurso aconteça com a maior lisura possível, em função destes membros que estarão acompanhando todo este processo", declarou.

Fonte:G1 Concursos - Atualizado 05/04/2018 10h25.